CHEGANÇA

Bem-vindo com suas opiniões respeitosas!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

PRA PENSAR...

Essa troca de textos e mensagens religiosas, de reflexão, históricos, dicas de saúde, fotos panorâmicas, formas de ganhar dinheiro, entre outras que se estabeleceu via email é um tanto dinâmica e curiosa. Recebe-se mensagens das mais singelas e amáveis às mais indelicadas, como: repasse para mais x pessoas, senão atrairá má sorte para o resto da vida (mesmo que a mensagem anexada seja de paz e das maravilhas que Deus faz por nós - como pode ser?). Ainda sim, há muitas que valem o dia e essas sim, queremos repassar. Por sinal, cada email que eu recebo solicitando o encaminhamento à outras pessoas, é automaticamente deletado. Gosto muito de iniciativa e conheço a responsabilidade e necessidade em dividir uma informação ou alento com meus circunstantes. Para tanto divido aqui uma mensagem recebida da minha prima de um texto de Ramiro Ros entitulado "Se um Cachorro Fosse Professor":
Se um cachorro fosse professor você aprenderia coisas assim: Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro/Nunca perca uma oportunidade de ir passear/Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto/Mostre aos outros que estão invadindo seu território/Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes se levantar/Corra, pule e brinque todos os dias/Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem/Não morda quando um simples rosnado resolve a situação/Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquido e deite à sombra de uma árvore/Quando você estiver feliz, dance e balance todo seu corpo/Não importa quanto o outro te magoe, não se sinta culpado, volte e faça as pazes novamente/Aproveite o prazer de uma longa caminhada/Coma só o suficiente (rsrsrs...)/Seja leal/Nunca pretenda ser o que você não é/E o mais importante de tudo: quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar...

sábado, 18 de setembro de 2010

CORDEL DO FOGO ENCANTADO/ZÉ DA LUZ

Há mais de um mês, quando abro meu computador para trabalhar, automaticamente abro o álbum do "Cordel do Fogo Encantado" para me acompanhar e assim como comumente acontece às pessoas quando escutam o mesmo álbum por um tempo seguido, vou descobrindo canções e melodias que a cada acesso se tornam mais bonitas, descobrindo algumas que já eram conhecidas, mas não se tinha ideia de que era daquele artista ou grupo musical, e aos poucos a identificação e as preferências vão se estabelecendo. Sendo assim, embora não tenha estreita relação com a poesia somente escrita, me apaixonei (é... é esse verbo que traduz minha atenção) pelo poema do Zé da Luz, divinamente declamado pelo Lirinha... na verdade me apaixonei 1º pela maneira intensa da declamação liricamente sustentada pelo sotaque nordestino que dá maior veracidade, originalidade e dramatização ao poema e depois à composição das palavras que formaram o bonito "Ai se Sêsse" que registro aqui: Se um dia nóis se gostasse / Se um dia nóis se queresse / Se nóis dois se empareasse / Se juntim nóis dois vivesse / Se juntim nóis dois morasse / Se juntim nóis dois drumisse / Se juntim nóis dois morresse / Se pro céu nóis assubisse / Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice / E se eu me arriminasse / E tu cum eu insistisse pra que eu me arressolvesse / E minha faca puxasse / E o bucho do céu furasse / Tarvês que nóis dois ficasse / Tarvês que nóis dois caísse / E o céu se arriasse / E as virgi toda fugisse video