CHEGANÇA

Bem-vindo com suas opiniões respeitosas!

terça-feira, 10 de maio de 2011

CONSUMO

Semana passada baixei na Feira da Madrugada, simplesmente porque uma amiga do trabalho comentou que esteve lá, já mostrou a blusinha que usava comprada lá e passou em minutos uma radiografia do que ela encontrou e gostou. Eu, que já fui uma vez (desesperada de curiosidade), jurei que jamais voltaria, mas voltei e me encontrei. Da 1ª vez, levada pela amiga Maristela, embarquei numa excursão que saiu de madrugada... estava achando tudo divertido, até que entupiu de gente, as barracas, dominadas por vendedores chineses, coreanos e primos deles davam aquele atendimento que nem funcionário público concursado, com o pé na aposentadoria, consegue de tão mal atendida que fui. Aquilo foi azedando meu humor de tal forma, que nada me agradou. Pra não dizer que voltei de mãos abanando, comprei um saco de elástico de cabelo que dividi com a Mari. Mesmo assim, depois da jura, decidi voltar... Voltei, mas não de madrugada, e sim no meio da manhã depois de um bom treino de musculação pra liberar serotonina. Comecei a me arrepender logo que cheguei, mas investi no ditado: Já que está no inferno, abrace o diabo e ignorei todos os coreanos e primos deles e achei um item interessante na barraca de um boliviano/peruano todo simpático. Comprei. Partindo daí, tudo que eu vi, virou magicamente interessante (até encontrei coreanos/chineses e adjacentes super simpáticos e galanteadores). Gostei tanto, que com 1/3 da feira desbravada e algumas sacolas na mão, dei meia volta com a forte impressão de que eu estava agarrada ao tal diabo. Adorei redescobrir a feira. DICA: - vá de 6ª feira (informação de barraqueiro) e não tão cedo que já está bem vazio - vá de trem e ande até a feira (no caminho tem muitas lojas e a sensação de ir e vir é impagável) - não deixe pra andar toda a feira e aí decidir o que comprar. O troço é gigante. Você vai esquecer onde estava o que gostou, ou vai estar muito cansada pra voltar. Gostou? Tá podendo? Compre. - guarde um fôlego pra sair da feira pela R. São Caetano, atravessar a Av. do Estado e subir (ainda pela São Caetano) até a R. Cantareira, entrar à esquerda e em pouquíssimos quarteirões, chegar no Mercado Municipal FOFOCA: - nos arredores da 25 de março há alguns itens idênticos aos da feira, porém um tanto mais caros