CHEGANÇA

Bem-vindo com suas opiniões respeitosas!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

TAÍ UMA LEITURA BACANA - FIM


Li o livro escrito por Fernanda Torres por causa de uma entrevista que assisti com ela e que me despertou uma baita vontade de xeretar no que essa mulher figuraça tinha registrado como literatura. A entrevista foi de uma sinceridade tão marcante, como se questionar o que ela teria de interessante pra mostrar ao mundo com tantos escritores formalizados transitando por aí. Sentiu a responsabilidade do compromisso e desespero de não agradar e parecer pretensiosa e no entanto deu conta do recado com personalidade. Literalmente a cara dela, aquela que um dia assisti encenando A Casa dos Budas Ditosos e tive a mesma percepção, a cara dela, não imaginaria outra pessoa atuando com um texto daquele peso e nem escrevendo um livro tão gostoso de ler com FIM. 

terça-feira, 8 de abril de 2014

ABRIL, MÊS DOS MEUS PRESENTES

Há várias boas coisas que compreendem um aniversário. Abraços, telefonemas, torpedos e as postagens na rede social são mega bem vindas e os presentes recebidos então... seria muito cretina se fingisse que tanto faz recebê-los ou não. Vieram até quitutes M A R A V I L H O S O S, diga-se bem marcadamente, num contexto que amo: saudável e diferenciado. Mas o que eu quero registrar mesmo são os livros que recebi.


De Jhonny Ladione recebi mais uma edição de Hilda Hilst, Bufólocas... transgressoramente pornográfica... e digo, vou precisar de um namorado junto, porque essa mulher é do balaco.



Da Ritoca chegou O Melhor Guia de Nova York - Pedro Andrade lindo e descoladérrimo - que eu já vou fuçando pra aplacar a curiosidade e pra quando desembarcar por lá com a tia Gláucia a tiracolo, estar mais que entrosada com o lugar que é um dos meus sonhos de consumo. Amo tanto SP que acho quase lógico amar NY. Obrigadíssima Rita pela sacada. Você se prepare para ir comigo. Quando? Quando eu capitalizar novamente.



A Nani flor de laranjeira apareceu com um livro dizendo que pessoas descoladas e inteligentes adoraram o O Tango da Velha Guarda. Eu adorei ser apontada como descolada e inteligente, então já adorei o livro também. Ambientado em Buenos Aires, terra linda e que me remete ao melhor cinema latino e o meu ator amado preferido - Ricardo Darín - já está aqui do meu lado porque vou começar por ele e depois escrevo um comentário "descolado e inteligente".