CHEGANÇA

Bem-vindo com suas opiniões respeitosas!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

LACRE

Fui surpreendida pelo agito que causou a brasileira que leiloou a virgindade... R$1,6 milhão... refleti, enquanto ordenava as ideias para tecer um comentário... hoje somos massivamente incentivados a nos disponibilizar (pensamento e ação) como um produto, então foi vendido um produto, um cobiçadíssimo produto pro mundo masculino por um valor bacanérrimo e caso haja arrependimento é viável investir em ótimas sessões de psicanálise e de quebra resolver outras questões existenciais e, se bem empregado o montante, se manter endinheirada para toda existência e nem precisa ficar meses confinada numa casa vigiada. Invejei.  

2 comentários:

  1. Também acompanhei esse 'quem dá mais?' que tomou conta da internet, das redes sociais e até da mídia impressa. Um 'reality show' de verdade, real.

    Seguramente, até torcida havia pra ver quem dava mais por aquele centímetro de pele que o imaginário humano - masculino e feminino - coloca entre a pureza virginal e o troféu afirmativo da macheza.

    Você tem razão quando diz que somos incentivados a nos disponibilizar como um produto, quase um vale quanto pesa, ou aparenta pesar. A escolha - e a consequência - é sempre nossa, arbítrio que nem todos percebem: pensar, hoje, não é para muitos, o espírito de manada prevalece.

    Bem, e como fica essa sua 'inveja' depois de tudo? Como entender sua aparente aprovação do gesto da (provável) virgenzinha?

    Como homem, só posso afirmar que esse "cobiçadíssimo produto pro mundo masculino", à custa de "valor bacanérrimo", nos termos colocados por essa sociedade do espetáculo, me desola e me deprime. Românticos, decididamente, estamos em extinção.

    cid cancer

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir